A Não Perder Ciência Tecnologia

Pokémon estimula um mecanismo singular nos cérebros de fãs

A Universidade de Standford descobriu que há uma zona particular do cérebro que é despertado sempre que um fã da saga está em contacto com elementos do jogo.

À medida que foram feitas experiências com macacos, percebeu-se que há regiões dos seus cérebros que “dão sinal” quando são colocados em contacto com objetos da sua infância.

Seguindo esta linha de pensamento, os investigadores de Standford fizeram o mesmo teste com seres humanos que tiveram parte da sua infância influenciada pelos animais de bolso. Centenas de pessoas foram testadas e o resultado revelou que o cérebro dos aficionados responde mais ativamente ao universo Pókemon do que as outras pessoas.

O que é mais curioso é a zona do cérebro que reage – é o sulco occípito-temporal. São duas áreas de associação (a occipital e a temporal) responsáveis por processar estímulos visuais e auditivos, respetivamente. São estas duas zonas que nos ajudam a atribuir significados e a reconhecer os objetos do dia-a-dia.

Transcendendo gerações, o jogo de realidade aumentada “Pokémon Go” que foi uma febre em 2016, está entre os jogos mais rentáveis para smartphones em 2019. Até agora, o jogo já faturou 270 milhões de dólares, mais de 66 milhões em comparação com os primeiros quatro meses do ano passado.

0 comments on “Pokémon estimula um mecanismo singular nos cérebros de fãs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s