Cultura Livros

Dois livros ilustrados contam a vida de portuguesas pioneiras e extraordinárias

A vida de algumas “portuguesas extraordinárias”, “mulheres mais rebeldes que fizeram história”, como Beatriz Ângelo, Amália Rodrigues e Branca Edmé Marques, é recordada em dois livros ilustrados para os mais novos, a editar nas próximas semanas.

Um dos livros chama-se “Portuguesas Extraordinárias”, com textos de Maria do Rosário Pedreira, ilustrações de Elsa Martins e selo da Booksmile. Em cada dupla página, as autoras explicam resumidamente a vida das mulheres retratadas, com dados biográficos, enquadramento histórico e curiosidades.

Na introdução, Maria do Rosário Pedreira faz questão de dizer que escreveu este livro para rapazes e raparigas – “o que importa é que gostes de ler e de aprender coisas sobre o teu país” – e escolheu mulheres portuguesas de várias épocas e “com vidas e ocupações diferentes – rainhas, padeiras, escritoras, atrizes, políticas, aviadoras, desportistas”.

“Portuguesas Extraordinárias”, Maria do Rosário Pedreira, 2018

“Fosse na Monarquia ou na República, nas artes, na ciência, na guerra, na política ou no simples dia a dia lá em casa, muitas portuguesas encheram-se de coragem, bateram o pé, revoltaram-se e conseguiram, afinal, um mundo muito mais equilibrado, embora ainda não perfeito”, lê-se nas primeiras páginas.

A obra debruça-se sobre a vida de mulheres pioneiras no tempo delas, como a cientista e primeira catedrática em Química, Branca Edmé Marques, a médica Beatriz Ângelo, que foi a primeira mulher a votar em Portugal, Bárbara Virgínia, a primeira mulher a rodar um filme de ficção, e Maria de Lourdes Sá Teixeira, aviadora e a primeira mulher a obter licença para pilotar.

Há ainda nomes que podem ser mais facilmente reconhecíveis entre crianças e jovens, como Brites de Almeida, conhecida como Padeira de Aljubarrota, a escritora Sophia de Mello Breyner Andresen e a fadista Amália Rodrigues.

“Portuguesas Extraordinárias”, Maria do Rosário Pedreira, 2018

Escritora, tradutora e editora, Maria do Rosário Pedreira tem trabalho publicado em prosa, poesia, crónica e ensaio. Na área da literatura infanto-juvenil, é autora, entre outros, de “A ilha do paraíso” e da série “O clube das chaves”, coescrita com Maria Teresa Maia González.

Sobre a mesma temática sairá em outubro, pela Nuvem de Tinta, o livro “Portuguesas com M Grande”, de Lúcia Vicente, ilustrado por Cátia Vidinhas.

Algumas daquelas “portuguesas extraordinárias” surgem também retratadas neste livro, como a fadista Amália Rodrigues, a sufragista Beatriz Ângelo, a heroína Brites de Almeida e a pintora Vieira da Silva.

“Portuguesas Extraordinárias”, Maria do Rosário Pedreira, 2018

No total, o livro descreve a vida de 42 mulheres “lutadoras, corajosas, independentes e livres”, “rebeldes que fizeram história e mudaram o mundo em português”, como refere a editora em nota de imprensa.

Entre as retratadas estão mulheres como a pintora Paula Rego, a atriz de comédia Beatriz Costa, a rainha D. Maria II e a atleta Rosa Mota. Lúcia Vicente é cofundadora do coletivo feminista Mulheres Unidas Pela Igualdade (MUPI) e investigadora sobre História das Mulheres.

Na chancela Nuvem de Tinta, do grupo Penguin Random House, “Portuguesas com M Grande” junta-se a um catálogo que conta com os dois volumes de “Histórias de adormecer para raparigas rebeldes”, das autoras italianas Elena Favilli e Francesca Cavallo e, de temática semelhante, mas com personalidades estrangeiras, como Marie Curie e Frida Khalo.

05
“Histórias de adormecer para raparigas rebeldes”, Francesca Cavallo e Elena Favilli, 2017

Esta editora prepara-se também para publicar os dois primeiros volumes, dedicados a Anne Frank e Amelia Earhart, escritos por Isabel Sanchez Vergara, da nova coleção “Meninas pequenas, grandes sonhos”, iniciada internacionalmente em 2015.

Em Portugal, nos últimos anos têm sido editados alguns livros informativos biográficos para crianças e jovens que dão especial importância às mulheres, como a coleção “Antiprincesas”, dos argentinos Nadia Fink e Pitu Saá (Tinta da China), e o livro “As cientistas”, de Rachel Ignotofsky (Bertrand Editora).

A eles juntam-se ainda, entre outros, “Princesas de Portugal, Rainhas da Europa”, de Luís Almeida Martins, e “Ana de Castro Osório”, de Carla Maia de Almeida, ambos ilustrados por Marta Monteiro e editados pela Imprensa Nacional da Casa da Moeda com a Pato Lógico.

0 comments on “Dois livros ilustrados contam a vida de portuguesas pioneiras e extraordinárias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s