Ciência Entrevista Tecnologia

“A face é o grande atlas das emoções humanas”

Algo que é transversal a todos os povos é a emoção. Todos choram, riem e sentem. E para o investigador português Armindo Freitas-Magalhães, a face “é o palco onde o cérebro se exibe”.

Fundador e atual diretor do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Universidade Fernando Pessoa, no Porto, o especialista vai apresentar esta semana em São Francisco, nos Estados Unidos, a nova versão do seu pioneiro Sistema de Codificação da Ação Facial (F-M FACS).

Ao The Panorama News, conta as novidades introduzidas no sistema e revela que propôs há anos a criação de uma agência para medir as expressões faciais da emoção em Portugal.

Faz 40 anos desde que a primeira versão do F-M FACS foi desenvolvida. O que mudou?

O F-M FACS 3.0, apresentado em 15 de Fevereiro último, é pioneiro e revolucionário porque disponibiliza 8 novas Action Units e 22 Tongue Movements, e uma nova estrutura e funcionalidade. Com cerca de 5 mil segmentos em 4K, 3D e FaceReader 7.1, o F-M FACS 3.0 abre um novo paradigma de implicação e aplicação na leitura científica da face humana.

Passou outros tantos anos a olhar para o rosto humano. Quem vê caras, vê corações?

É claro que sim, desde que se veja com olhos científicos. Já há alguns anos que eu contrariei esse provérbio popular. A cartografia da face, vista à luz da ciência, revela tudo sobre o indivíduo. A face é o grande atlas das emoções humanas. A face é o palco onde o cérebro se exibe.

A nível cultural, as emoções são universais?

As sete emoções são universais, e moderadas pelas variáveis idade, género e cultura.

Existem vários filmes e séries televisivas, a maior parte policiais, que tem como base as expressões faciais. São realistas?

O fundamento de alguns deles é científico. Porém, e como são ficção, não se pode afirmar que são realistas. Uma emoção representada nunca será real, porque a sua construção cerebral é diferente.

Em Portugal, o estudo das expressões faciais não é aplicado em investigações policiais. Seria uma mais valia?

Desde 2011 que o Ministério da Justiça de Portugal tem a minha proposta para a criação da Agência Nacional de Avaliação da Expressão Facial da Emoção (ANAEFE). E é uma mais valia incontornável e com aplicação em alguns países.

Em 2020, Portugal receberá o 2º congresso mundial “Facial Expression of Emotion“. O que podemos esperar?

Um emocional congresso, com a presença dos melhores especialistas do mundo. 2020 será o ano da face humana.

O que transmitiu o seu rosto quando soube que tinha sido considerado o maior especialista do mundo pela Neuroscience and Biobehavioral Psychology, da Elsevier, de Oxford?

Emoção, porque, mais do que estudá-la, o melhor da emoção é senti-la.

0 comments on ““A face é o grande atlas das emoções humanas”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s